Os dentes tortinhos do seu filho já predizem que, provavelmente, ele precisará usar aparelho nos dentes? Mas você sabia que — muitas vezes —, “dentes tortos” não são o principal indício da necessidade colocar aparelhos ortodônticos em crianças? Além disso, apenas um profissional consegue identificar o problema.

Como você já deve imaginar, a dentição infantil tem muitas fases, a formação dentro dos ossos, o nascimento (um momento de aflição para pais e bebês, pois a gengiva coça e dói), a formação da dentição de leite completa e, finalmente, a troca pelos dentes permanentes.  Mas você sabia que em todas essas fases é possível fazer algum tipo de intervenção para alterar o formato dos dentes.

Cabe lembrar que, algumas vezes, são necessários procedimentos adicionais para ajustar o aparelho nos dentes, como a extração de um dente do siso, por exemplo. Isso facilitará o processo de colocação dos aparelhos.

Neste post vamos explicar qual é o momento ideal para colocar aparelhos ortodônticos em crianças. Acompanhe!

A hora certa de colocar aparelhos ortodônticos em crianças

O momento certo de iniciar um tratamento com ortodontista tem relação com a necessidade da fase da dentição da criança. Assim, para cada uma delas e cada tipo de tratamento há uma necessidade e uma hora ideal. Confira!

Fase de crescimento

A criança já pode ir ao dentista quando os primeiros dentinhos surgirem na boquinha do bebê. Aliás, é bastante recomendado que os pequenos passem por essas consultas o quanto antes. Isso porque, poupar os mais novos de ir ao dentista pode ser muito prejudicial a longo prazo. Inclusive, atrasando outros tipos de tratamentos que poderiam ser mais simples e rápidos.

Quando feitos na fase de crescimento, os tratamentos são muito mais eficientes. Em geral, quando certas anomalias são tratadas já na infância, o tempo de tratamento diminui ou deixa de ser necessário na fase adulta.

Durante a troca de dentes

Nessa fase, a dentição é mista, ou seja, na boca da criança estão presentes tanto dentes de leite (dentição decídua) quanto a ausência de dentes (alguns dentinhos já caíram) e já existem alguns dentes permanentes.

Nessa idade podem ser usados vários tipos de aparelhos ortodônticos em crianças, inclusive os móveis, já que a mobilidade dental ainda é mais fácil. A escolha depende do objetivo que se deseja alcançar.

Dentição permanente 

Aqui, os dentes permanentes já preencheram toda a arcada dentária da boca e a criança já é pré-adolescente. Para que seus dentes possam ser corrigidos, são usados aparelhos fixos e o Invisalign (removível).

Tipos de tratamentos ortodônticos para crianças

Preventivo

Para prevenir que os dentinhos da criança cresçam tortos, o tratamento é feito nos dentes de leite para prevenir que a criança desenvolva uma mordida errada.

Interceptativo

Neste caso, o tratamento é realizado na fase da troca de dentes, utilizando aparelhos móveis (removíveis), como impedidores linguais, expansores móveis, aparelhos ortopédicos, entre outros. Também podem ser utilizados expansores fixos e aparelhos fixos parciais.  Alem ainda, de outros usados para correção de mordida cruzada e demais problemas que podem alterar o crescimento da face e de parte do crânio.

Corretivo

Para fazer a correção dos dentes permanentes são utilizados aparelhos fixos, os quais podem ser do tipo tradicional e amplamente utilizados (os famosos metálicos) ou estéticos (de porcelana ou safira). Além desses, podem ser usados os aparelhos fixos linguais e os alinhadores removíveis (Invisalign).

Por que corrigir um dente de leite?

Para um leigo, pode parecer estranho pensar na necessidade de corrigir um dente de leite. Oras, ele vai cair mesmo! No entanto, muitas vezes, os dentes de leite também podem apresentar irregularidades, as quais podem ser um indício de imperfeições na dentição permanente futura.

Nesses casos, o ortodontista já pode detectar o problema e interceptá-lo com algum aparelho específico. Ou iniciar um processo de educação junto à criança e aos pais para eliminar maus hábitos como a chupeta, por exemplo, ou a mania de morder ou chupar os dedos.

E não poderíamos concluir o post sem falar da importância de preocupar-se desde cedo com a saúde bucal das crianças. Isso porque prevenir os problemas bucais é mais fácil do que precisar tratar. Da mesma forma que quando a prevenção não for mais possível — o tratamento deve ser feito o quanto antes para que o quadro não piore. Ou seja, quanto mais cedo o tratamento com o ortodontista começar, mais rápido ele tenderá a ser.

A Barini Ortodontia tem uma equipe especializada para tratar da saúde bucal das crianças e possui um ambiente personalizado “Barini Kids” e pronto para atender as crianças. Venha conhecer e traga seu filho para uma visita ao dentista!

Agora que você já sabe qual o momento certo para colocar aparelhos, confira 5 dicas para acertar na hora da escolha do creme dental para o seu filho.

 

Siga a @bariniortodontia no instagram e fique por dentro das novidades.

 

Dra Aline
Dra. Aline Peres
Odontopediatria
CRO-GO 10017

Você certamente já se perguntou se precisa utilizar aparelho ortodôntico, não é mesmo?

Este post não tem como objetivo responder esta pergunta. Isso porque só um ortodontista, após uma avaliação da sua arcada dentária, pode dizer com precisão se você precisa ou não utilizar aparelho ortodôntico para corrigir o posicionamento de um ou mais dentes.

Porém, buscamos te apresentar alguns sinais importantes que devem ser considerados. Pois podem indicar a necessidade de um tratamento com aparelho ortodôntico:

Dentes Encavalados ou tortos

Um dos sinais mais claros, de que você pode precisar utilizar aparelho ortodôntico é quando possui dentes encavalados ou tortos. Isso geralmente acontece quando o tamanho dos dentes é maior que o tamanho dos maxilares, causando uma sobreposição de um dente sobre o outro.

Este problema além de afetar a autoestima do paciente, acarreta também dificuldades na mastigação e higienização. O que propicia, inclusive, o aparecimento de cáries e outros problemas relacionados a má higiene bucal.

Nesses casos, o aparelho ortodôntico pode ser indicado para melhorar o alinhamento dos dentes, deixando o sorriso mais bonito e melhorando a qualidade da mastigação e higienização dos dentes.

Diastema

Muitas pessoas lidam com este problema no dia a dia, mas poucos sabem que é possível tratar a Diastema, através da utilização de aparelho ortodôntico.

A Diastema é o espaço extra que se forma entre um ou mais dentes, costuma aparecer nos dentes frontais, porém pode ocorrer nos demais dentes.

Ocorre quando a quantidade de dentes é menor que a arcada dentária, ou quando os dentes são estreitos demais, deixando espaço entre eles. Apesar de não ser um problema efetivamente de saúde bucal, ocasiona com frequência, um incômodo estético.

Desproporções no tamanho da maxila e mandíbula

As desproporções no tamanho da maxila e mandíbula, podem ser aparentes de maneira que afetem inclusive o formato da face, causando um desiquilíbrio estético. Contudo, podem ser discretas e até imperceptíveis, necessitando de uma avaliação mais precisa para serem identificadas e tratadas.

É importante ficar atento, pois até pequenas distorções podem causar inúmeras disfunções no organismo. Interferindo na qualidade de vida e saúde dos pacientes. Com isso, pode ser necessário a utilização de aparelho ortodôntico para corrigir as desproporções entre a maxila e a mandíbula.

Dor na mandíbula, bruxismo e desgaste irregular dos dentes

As dores na mandíbula, assim como o bruxismo e os desgastes dentários podem estar associados ao problema citado acima “Desproporções no tamanho da maxila e mandíbula”. Ou mesmo ao desalinhamento dos dentes superiores e/ou inferiores, conhecido como “má oclusão”.

O bruxismo pode ter outras causas envolvidas, como situações de ansiedade, estresse, frustração, tensão e outros. No entanto, pode estar relacionado a um problema de saúde bucal e ser amenizado e até eliminado, através de um tratamento ortodôntico.

O bruxismo, assim como uma mastigação irregular, causada por um desalinhamento da arcada dentária, podem ser responsáveis pelo desgaste desigual de alguns dentes, e eventuais dores na mandíbula.

Dores de Cabeça, pescoço e ouvido

Este é um sinal importante de que você pode precisar utilizar aparelho ortodôntico, porém é um dos mais sutis. Isso porque existem inúmeras possíveis causas destes tipos de sintomas, dificultando com isso um diagnóstico mais rápido e prolongando assim o sofrimento do paciente.

Desse modo, a dor é na cabeça, mas a real causa pode estar na boca. Se você sofre com estes sintomas, fique atento, pois pode não ser uma simples enxaqueca ou problemas musculares, você pode estar lidando com uma disfunção da ATM.

ATM e DTM

A articulação temporomandibular (ATM) é responsável pela ligação entre o maxilar inferior (mandíbula) e o osso temporal do crânio, localizada à frente das orelhas em cada lado da cabeça. O termo Disfunção temporomandibular (DTM), refere-se as anormalidades que atingem a ATM e/ou músculos da mastigação.

A DTM causa inúmeros desconfortos, como fortes dores de cabeça, dores de ouvido, face, pescoço e região cervical, além ainda de limitações ao abrir ou movimentar a boca, ruídos nas ATM, flacidez dos músculos da mandíbula, mudanças de humor, distúrbios do sono, entre outras disfunções no organismo.

Dificuldades na fala, mastigação e roncos

Você já parou para pensar que as dificuldades em pronunciar certas palavras, podem estar ligadas a problemas de má formação dos ossos da face? Sim. Casos graves de má formação da mandíbula ou maxila, podem afetar a fala. Além ainda de interferir na sua mastigação e ato de engolir.

Estes problemas podem ser corrigidos através do uso de aparelho ortodôntico, que ao corrigir o alinhamento dos dentes ou da arcada dentária, conseguem melhorar a mastigação. Além disso, pode liberar a língua para uma projeção melhor da fala. Além disso, melhora a respiração, reduzindo com isso, os roncos e melhorando a qualidade de vida do paciente.

Se identificou com algum destes sinais. O que fazer?

Se você está sofrendo com algum destes sintomas, a primeira coisa a fazer é consultar um ortodontista. Pois somente um especialista poderá diagnosticar a real causa do seu problema e descobrir se ele está ou não associado a um problema de saúde bucal.

Após a constatação do seu problema, o ortodontista poderá analisar qual o tratamento ortodôntico mais adequado para corrigi-lo. Os tratamentos podem ser preventivos, interceptativos ou corretivos, de acordo com a necessidade de cada caso.

Aparelho Ortodôntico

Existem diversos tipos de aparelhos ortodônticos, sendo que os aparelhos fixos convencionais metálicos ou Estéticos, são os mais conhecidos. Porém, com os avanços tecnológicos surgiram diversas opções que possibilitam um maior conforto estético para o paciente durante o tratamento, como é o caso dos alinhadores invisíveis (Invisalign).

Como vimos neste post, o tratamento ortodôntico não é só uma questão de estética, mas trata-se de saúde. Dentes e arcada dentária alinhados, melhoram não apenas a autoestima do paciente, mas sua saúde e sua qualidade de vida.

Não deixe estes sinais tirarem o brilho do seu sorriso. Entre em contato com a Barini Ortodontia e agende uma avaliação! Estamos prontos para esclarecer as suas dúvidas, diagnosticar e tratar os problemas de saúde bucal que você enfrenta. Oferecemos tratamentos ortodônticos específicos e personalizados para cada caso, clique no botão do lado direito e agende sua avaliação! Se preferir entre em contato conosco pelo WhatsApp: 62 98406-0120

Siga a @bariniortodontia no instagram e fique por dentro das novidades.

 

Dr. Pedro Barini

Dr. Pedro Barini
Ortodontia
CRO-GO 3286