Sente dores de ouvido? Fique atento pois isto pode ser bruxismo. Conheça os tratamentos de ATM e DTM.

É bem provável que você já tenha ouvido falar do bruxismo. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) cerca de 40% da população brasileira sofre desse mal. Outro estudo, realizado pela Faculdade de Odontologia da Unesp, detectou que cerca de 15% das crianças avaliadas apresentavam sinais e sintomas do bruxismo. E mesmo sendo uma patologia tão comum, são poucas as pessoas que conhecem suas causas, consequências e os tratamentos possíveis. Esse número fica ainda menor quando relacionamos o bruxismo à dor de ouvido, que costuma ser associada somente a infecções. Nesta matéria, vamos te explicar tudo sobre o bruxismo e a sua relação com as dores de ouvido. E se ainda ficar alguma dúvida, entre em contato com a nossa equipe de especialistas. Será um prazer falar com você. Boa leitura! 

AFINAL DE CONTAS, O QUE É BRUXISMO? 

Bruxismo é o hábito involuntário de ranger e apertar os dentes. Pode acontecer em crianças, adolescentes e adultos, e acomete homens e mulheres igualmente. Depois do ronco e do sonilóquio (falar enquanto dorme), o bruxismo é o terceiro distúrbio do sono mais comum entre as pessoas.
Apesar de se manifestar na maioria das vezes durante o sono, o bruxismo também pode ocorrer ao longo do dia, quando a pessoa está acordada. Nesse caso, ele recebe o nome de bruxismo diurno, de vigília ou briquismo.  

QUAIS AS CAUSAS DO BRUXISMO? 

O bruxismo não tem uma causa definida. Pode estar relacionado a pré-disposição genética, a fatores psicológicos como o estresse e a ansiedade, a problemas neurológicos e problemas físicos, como o mau alinhamento dos dentes. A condição pode ser agravada com o uso de determinados fármacos, consumo de cafeína e o hábito de fumar. 

QUAL A RELAÇÃO DA DOR DE OUVIDO COM O BRUXISMO? 

Uma das consequências mais incômodas do bruxismo é a dor de ouvido. Para explicar essa relação, vamos começar falando sobre a ATM, sigla para ‘articulação temporomandibular’.
A ATM está localizada muito próxima do ouvido e conecta o osso da mandíbula ao crânio. Ela é acionada toda vez que você realiza tarefas básicas, como a mastigação e a fala, possibilitando que você mova a mandíbula para frente, para trás ou para os lados.
Para qualquer disfunção que afeta o funcionamento adequado da  ATM, damos o nome de DTM, que significa ‘disfunção temporomandibular’. 
Quando você tem bruxismo, ao ranger ou apertar os dentes pode acabar pressionando os músculos da ATM, provocando uma DTM e, consequentemente,  a dor de ouvido.
Essa dor pode ser leve, quase imperceptível, ou intensa, causando imenso desconforto.
A boa notícia é que o bruxismo pode ser tratado, reduzindo consideravelmente os sintomas e evitando maiores complicações. Procure o seu dentista de confiança para fazer uma avaliação profissional e iniciar o tratamento mais adequado. 

SERÁ QUE EU TENHO BRUXISMO? 

Como o bruxismo se manifesta mais durante o sono, é comum a pessoa ser alertada sobre o barulho de ranger os dentes por familiares ou amigos próximos.
Mas há outras formas de se perceber o problema: observe se você tem noites mal dormidas, acorda com dores na mandíbula, dor de cabeça, tem os dentes sensíveis e doloridos, sente dores no pescoço, zumbidos e dor de ouvido. A intensidade dos sintomas pode variar de uma noite pra outra.
O bruxismo também pode ser detectado por meio da avaliação clínica. O dentista vai avaliar o desgaste e amolecimento dos dentes, sinais de fratura, alterações na gengiva, o histórico de vida e hábitos do paciente.
Ao sinal de qualquer desconforto, é hora de procurar um dentista especializado.

COMO FUNCIONA O TRATAMENTO PARA BRUXISMO? 

O bruxismo não tem cura, mas os tratamentos disponíveis são bastante eficazes para minimizar os seus danos. O diagnóstico precoce e os cuidados adequados podem evitar complicações como a DTM e a dor de ouvido, assegurando ao paciente uma melhor qualidade de vida. 
Um dos recursos mais indicados é a placa para bruxismo. Ela deve ser utilizada diariamente, de preferência na hora de dormir quando os sintomas ficam mais intensos. Elas podem ser feitas de materiais flexíveis, como o silicone, ou de materiais rígidos, como o acrílico. São confeccionadas sob medida, de acordo com a arcada dentária do paciente, e têm a função de reduzir o atrito involuntário entre os dentes. Mas atenção: o molde deve ser feito apenas por profissionais especializados. Moldes mal feitos podem agravar ainda mais o problema, causando danos aos dentes e à ATM.
Outros tratamentos que também podem ser prescritos são o uso de medicamentos, de toxina botulínica, fisioterapia e psicoterapia para o controle do estresse e da ansiedade.
Não espere os sintomas se agravarem, sentir dores ou desconforto na mastigação. Quanto mais cedo for o diagnóstico, maiores as chances de controlar o bruxismo. Faça visitas regulares ao dentista e converse com ele sobre o tratamento mais adequado para você.  

DICA DO ESPECIALISTA:

Mesmo sem causa definida, sabemos que a ansiedade, o estresse e hábitos ruins como o excesso de cafeína e cigarro agravam os sintomas do bruxismo. Além do tratamento odontológico, que é fundamental para evitar maiores danos à sua saúde, procure manter um estilo de vida saudável. Cuide da alimentação, pratique atividades que aliviam o estresse, evite o café algumas horas antes de dormir e pare de fumar.   

 

Dr. Pedro Barini especialista em tratamentos odontológicos em Goiânia-GO
Dr. Pedro Barini
Ortodontista
CRO-GO 3286